30-07-2012 - Cor na decoração

Cor na decoração
Por Renato Trentini - Equipe BBel
 
                                                                                                       Shutterstock/Valua Vitaly

As diversas opções de tintas e cores existentes no mercado podem deixar o consumidor confuso na hora de escolher com qual tonalidade ele deve pintar a casa. Além desse fator, estudos comprovam que há uma forte influência das cores no cotidiano. A designer de interiores Cris Angelis destaca que isso pode se refletir no humor do indivíduo, no poder de concentração, na percepção de espaço e até mesmo na fome.

José Alves Cintrão, consultor técnico de tintas da Tintas Solventex, explica que a percepção de espaço e o conforto estão intimamente ligados às cores presentes no ambiente. "Tonalidades mais claras tendem a deixar o ambiente com uma sensação de espaço maior, enquanto as mais escuras passam a sensação de reduzir o cômodo. Além desse fator, você pode perceber a influência das cores também nos restaurantes e lanchonetes fast food. A predominância nesses ambientes é dos tons de amarelo e vermelho, que potencializam a sensação de fome e também transmitem sensação de aconchego para as pessoas", comenta o consultor.

Cintrão lembra que emambientes onde é necessário tranquilidade, como consultórios, hospitais e quartos, o ideal é usar cores claras. "Tons de palha, branco e azul claro são os mais recomendados para esses lugares. Certa vez fiz um teste e pintei a parede que fica atrás da mesa do gerente de vermelho. Em teoria eu sabia que essa cor transmite agitação, mas quis fazer o teste. Em uma semana pediram para eu trocar a cor. Quase fui demitido", ironiza José Cintrão.

Cris explica que os tons das cores estão ligados a referências, como por exemplo, o violeta, que segundo a designer de interiores está relacionado com a espiritualidade. "O verde remete a saúde, enquanto alaranjado estimula a criatividade. O rosa pende para o romantismo, o azul para a calma e o vermelho merece cuidado na aplicação. Por ser uma cor mais agressiva, o ideal é que se use em alguns pontos, mas nunca no ambiente inteiro", explica a designer

Veja as dicas para combinar as cores na decoração:
 
                                                                                                Shutterstock/1971yes

As cores devem ser pensadas em harmonia com os móveis, cortinas e objetos que compõem a decoração dos ambientes. Outra dica repassada pelo consultor de tintas José Cintrão é usar a técnica de tom sobre tom, que consiste em mesclar tonalidades claras e escuras no mesmo ambiente, decorando-o com charme, elegância e sofisticação.

Muitas vezes as pessoas se esquecem, mas a influência que a mobília exerce na escolha das cores é muito grande. "Móveis mais claros pedem tons de verde, marrom, mel, flamingo e cores que permitem ser clareadas. O lilás é a cor da moda e também pode ser aplicado nesses ambientes com móveis claros. Tudo depende de cada peça da mobília e também da decoração que já existe no ambiente", explica Cintrão.

Alguns tons quando combinados transformam o ambiente e dão uma cara nova para a casa. Cris coloca como exemplo o preto que, por mais que seja uma cor escura, quando combinado com prata e cinza torna o ambiente mais sofisticado. Para os ambientes em tons pastéis, a designer de interiores lembra que o ideal é usar objetos coloridos para dar mais vida aos cômodos.

Veja na próxima página quais são as cores ideais para os cômodos da casa.
 
                                                       Shutterstock/1971yes

O branco nunca sai de moda, mas cada vez mais ele é substituído por outras cores fora dos padrões convencionais. Tons pastéis, palha, hortelã, gelo, flamingo e areia são as apostas de José Cintrão para cores mais frias, ideais para os ambientes mais calmos. Para ambientes que pedem cores mais fortes e contrastes, Cintrão sugere o vermelho, lilás, tons de verde puxados para o azul, azul esverdeado e alaranjado. Confira dicas dos especialistas para escolher as cores para cada ambiente.

Quarto das criança

As tradicionais cores rosa e azul para o quarto das crianças já é coisa do passado. Amarelo e verde, segundo Cintrão, são cores que não rotulam se o bebê é menino ou menina, por exemplo. "São cores que podem ser consideradas neutras, assim como o branco, e servem como opção para sair do tradicional sem ousar demais", comenta o consultor da Tintas da Solventex. O quarto de criança é diferente do quarto de adulto, logo, cores e texturas fortes devem ser evitadas, pois deixam o ambiente carregado. Seguindo a sugestão do consultor, Cris sugere o uso mesclado dos tons de rosa e violeta, verde e azul.

Quarto de adolescente

No quarto dos adolescentes é possível abusar um pouco mais das cores fortes. Para não exagerar, a dica é usar temas como bandeiras e quadros com cores vivas, vibrantes e quentes. As opções de cores para esses quartos não precisam seguir tendências "O que se leva em consideração é a identificação pessoal do morador", comenta o consultor. O teto branco é unanimidade quando se fala em luminosidade do ambiente. Para as meninas a designer de interiores sugere o uso do pink, uma cor mais forte e chamativa. Para o quarto dos meninos, a sugestão é o tradicional azul.

Quarto de adulto

A harmonia com os móveis deve estar presente em todos os ambientes e no quarto de adultos não pode ser diferente. José Cintrão sugere ambientes pintados de branco com uma das paredes em tonalidade mais marcante, como um tom vermelho ou um azul mais escuro. Outra opção é abusar de quadros com texturas e tonalidades que se destacam em relação aos móveis. "É preciso atenção para não pesar na mão e usar muito os tons fortes, pois eles pesam demais no ambiente", comenta Cintrão. A orientação da designer de interiores Cris Angelis é usar tons de nude para criar um ambiente intimista com ares sofisticados.

Home offices e escritórios

Para compor um home office José Cintrão recomenda o uso de cores sóbrias, como um cinza em tom claro. Dependendo do gosto e do ramo de atividades do escritório, cores mais alegres e em tons mais fortes também pode ser uma boa sugestão. Para Cris Angelis, tons de mostarda, mel e preto combinam muito bem com esses ambientes de trabalho.
 
Fonte:
 
Mais informações para o público www.solventex.com.br e SAC: 0800 55 9088.
Informações para imprensa:
DNA da Comunicação
Anne Campanella
Tel. 11 4224-5785
Cel. 11 9963-6656
anne@dnadacomunicacao.com.br
elenice@dnadacomunicacao.com.br


Veja outros Press Releases:

27-03-2017 - Vinilar é Destaque no Jornal do Pintor

19-04-2016 - Texturatex é destaque no Jornal do Pintor

22-12-2015 - Acqualite é destaque no Jornal do Pintor

30-10-2015 - Revista Lojas Solventex é destaque

24-07-2015 - Revista Lojas Texturatex é destaque