2-high-trestle-trail-bridge-brian-abeling

CURIOSIDADE:

HIGH TRESTLE TAIL BRIDGE

HIGH TRESTLE TAIL BRIDGE

CURIOSIDADE: HIGH TRESTLE TAIL BRIDGE

A High Trestle Tail Bridge é a quinta maior ponte para pedestres e ciclistas do mundo. Localizada em Iowa, nos Estados Unidos, ela atravessa o rio Des Moines e foi reinaugurada em 2011, como parte de uma trilha turística de 40 quilômetros.

O estúdio americano David Dahlquist, responsável pelo design, criou 41 quadrados de aço que foram posicionados em diferentes angulações ao longo da ponte. A estrutura simula a visão que se tem de dentro de uma mina, em uma referência ao passado minerador da região. A experiência se torna ainda mais bonita à noite, pois luzes azuis de LED ressaltam a geometria lúdica da estrutura, evocando uma sensação de viagem através do tempo e espaço.

A ponte, que antes era uma antiga ferrovia, se estende por quase 800 m, tem 40 m de altura e se apoia sobre uma série de pilastras de concreto que ficaram conhecidas como “o Stonehenge de Iowa” quando a plataforma original foi removida.

1068x712

Sustentabilidade-

Reutilização dos contêineres de transporte como ação útil e sustentável

contênier

A Solventex disponibiliza várias linhas de produtos para a pintura e cuidado dos contêineres, sistemas que oferecem proteção anticorrosiva e alta resistência física, química e a intempéries, entre outras vantagens, possibilitando o uso desses materiais para vários fins e por muito tempo, como na arquitetura.

maior navio cargueiro do mundo, chamado Emma Maersk, tem capacidade para transportar cerca de 17 mil contêineres de uma só vez. Isso significa que, sozinho, esse cargueiro consegue fazer o mesmo trabalho que 17 mil caminhões carregados. Os contêineres armazenados nesse e em outros navios cargueiros são responsáveis por todo o comércio marítimo mundial e podem levar qualquer tipo de mercadoria, desde produtos com pouco valor agregado até cargas valiosas, uma vez que a segurança e a resistência são alguns de seus diferenciais.

Os contêineres marítimos são estruturas feitas em aço e que cumprem padrões estabelecidos pelas leis que regem o transporte marítimo. Esse material é escolhido justamente por sua durabilidade.

A vida útil de um contêiner marítimo é de 10 anos, de acordo com a legislação internacional. No entanto, são estruturas com grande durabilidade e resistência, que podem ser reutilizadas em diversas outras áreas. Por isso, depois de “aposentado”, o contêiner pode ser comercializado para compor construções de casas ou alojamentos, canteiros de obras, restaurantes, escritórios, lojas, refeitórios, depósito, entre outras funções. Ele só precisa ser tratado, customizado e adaptado para a nova finalidade. No caso de moradias, por exemplo, eles podem ser utilizados por mais 100 anos, já que não exigem tanta manutenção.

A Solventex disponibiliza sua linha de tinta industrial especial para a pintura e proteção de contêineres. No caso daqueles expostos a ambientes altamente agressivos, como os utilizados no transporte marítimo, os sistemas mais recomendáveis são os de pintura epóxi, poliuretano e acrílico. Eles oferecem proteção anticorrosiva e alta resistência física, química e a intempéries, entre outras vantagens.

Já para a pintura dos contêineres com finalidade urbana ou para ambientes de baixa agressividade, o produto primer acabamento da linha Dupla Função é ótima opção para proteção e embelezamento da estrutura, com a facilidade de aplicação em apenas uma etapa (2×1).

O uso desta linha garante um trabalho feito em menos tempo, com mais produtividade.

Tanto para o comércio marítimo quanto para outras finalidades, os contêineres chamam a atenção por serem sustentáveis. Afinal, além de uma vida útil prolongada, a utilização dessas estruturas gera uma quantidade de resíduo descartável muito menor se comparada às construções tradicionais de alvenaria.

Além do descarte no meio ambiente, os resíduos da construção também devem ser considerados na logística, que exige cuidados específicos para cada tipo de material.

golden gate curiosidade

CURIOSIDADE: PONTE GOLDEN GATE DE SÃO FRANCISCO

golden gate curiosidade

Principal cartão postal de São Francisco, Califórnia, e uma das sete maravilhas do mundo moderno, de acordo com a Sociedade Americana de Engenheiros Civis, a Ponte Golden Gate liga as cidades de São Francisco a Marin City, nos Estados Unidos. Ficou a cargo do engenheiro alemão Joseph Strauss o desafio de erguer a ponte, a partir de 1933. Devido a região ser conhecida pelos fortes ventos e correnteza, a solução proposta foi a criação de uma estrutura metálica de 2.737 metros de comprimento total a 227 metros acima do nível do mar.

A ponte, concluída em 1937, foi originalmente pintada com primer e acabamento à base de chumbo, com manutenções conforme necessário. Em meados da década de 1960, um programa foi iniciado para melhorar a proteção contra a corrosão, retirando a tinta original e repintando a ponte com primer à base de zinco e acabamento base vinil. Desde 1990, os acabamentos acrílicos foram usados por sua maior resistência as intempéries. O programa foi concluído em 1995 e agora é mantido por 38 pintores que retocam a pintura, onde ela se torna seriamente corroída.

museu-do-amanha

MUSEU DO AMANHÃ NO RIO DE JANEIRO; ARQUITETO ESPANHOL TRANSFORMA ESTRUTURAS METÁLICAS EM ELEMENTOS ESCULTURAIS

museu do amanhã

Localizado em um ponto estratégico da orla carioca, junto à histórica Praça Mauá, o Museu do Amanhã foi projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, reconhecido internacionalmente por transformar estruturas metálicas em verdadeiras esculturas de grande apelo estético. Para o Museu, não foi diferente.

O profissional utilizou toneladas de metal para fazer a cobertura do local, que se assemelha a um casco de navio invertido, sendo esse um dos pontos que mais chamam a atenção na arquitetura. O Museu do Amanhã foi inspirado nos aspectos culturais e históricos do Rio de Janeiro, além de elementos da fauna e flora brasileiras. O espaço está aberto ao público desde dezembro de 2015.